ANDO A SONHAR COM PARIS

A primeira vez que fui a Paris tinha 9 anos e as pouquíssimas recordações que tenho não são suficientes para vos fazer qualquer tipo de descrição. Lembro-me de comer muitos doces, ir à EuroDisney e dormir num hotel super antigo que tinha um chão de madeira que chiava por todos os lados a cada passo que se dava. Para além disso, nada.

A segunda e a última vez que estive na cidade da Luz foi em 2012, para o aniversário de 50 anos do meu pai – sim, porque só se faz meio século uma vez e, sendo assim, deve-se comemorar em grande! (Esta foi a desculpa do pai). E foi precisamente nesta viagem que me apaixonei pela capital francesa.

Desde essa altura, ficou a vontade enorme de lá voltar. Já conheci hosts mais simpáticos que os franceses, isso é verdade, mas penso que seja uma questão de ajustar mentalidades e culturas. Tudo em Paris tem beleza, seja estética ou sentimental: os edifícios, as zonas verdes, os monumentos, as estradas, o estilo das pessoas, a vibe, a comida. Ai, a comida… Não é novidade nenhuma que Paris é uma das capitais mais conhecidas pela gastronomia e a cidade de eleição para muitos chefs com algumas estrelas Michelin.
Tomar um pequeno-almoço composto por croissants acabados de fazer e um bom cappuccino, passear à beira do Sena, rio que nasce nos Alpes e que transporta as suas água por Paris, e passar a tarde a divagar pelas ruas e absorver a cultura francesa é precisamente aquilo que me anda a apetecer. Sem falar nas lojas espectaculares que se encontram nas galerias Lafayette e na Avenue des Champs-Élysées, que são sempre um bom local para enchermos os olhos e esvaziarmos a carteira.

Conheço quase todas as capitais europeias e concordo com quem diz ”parecem todas iguais”, mas eu descobri em Paris uma sensação de pertença e espero em breve voltar a esse cantinho que tanto chama por mim.

(Todas as imagens via Pinterest | Montagens feitas por mim)
Share:

2 Comments

  1. 21 Outubro, 2014 / 11:01

    Compreendo perfeitamente o teu Pai. Eu comemorei os meus 25 em Paris exactamente com o mesmo moto – só se faz 25 anos uma vez!!! Mas agora, com os voos low cost, não tens desculpas para não regressar a Paris!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *