KOMBUCHA

IMG_0059-2

Existente há milhares de anos, é de estranhar que só recentemente este ”elixir da vida” se tornou popular. Por outro lado, e por o Oriente parecer um mundo completamente à parte do nosso, consegue-se perceber que a ideia de beber fungos e bactérias não seja a mais atraente para os ocidentais. 

Para quem nunca ouviu falar, a kombucha é um chá que passou por processos de fermentação, adquirindo propriedades benéficas para o nosso organismo. Ela ajuda a prevenir o cancro, a artrite e outras doenças degenerativas.

Claro que, hoje em dia, para qualquer alimento que se queria divulgar mundialmente, utilizam-se as palavras ”combate ao cancro” e – bum – toda a gente se rende até ao xixi de cobra em cápsulas.

No caso da kombucha, porém, já muito estudo foi feito acerca dos seus benefícios e, se eu vos venho aqui falar dela, é porque notei os efeitos em mim. Não sei se combate o cancro ou não, felizmente não tive que fazer o teste, mas a verdade é que se vivermos uma vida equilibrada a todos os níveis e dermos estas pequenas ajudas nutricionais ao nosso corpo, certamente nenhuma célula cancerígena se vai querer desenvolver.

É rica em ácidos orgânicos, antioxidantes, enzimas activas, proibitivos e vitamina B. É um excelente aliado na desintoxicação do corpo, preservação das cartilagens e promoção de uma boa digestão, absorção e eliminação dos alimentos. Eu comecei a beber um copo de kombucha duas vezes por semana, em jejum, numa tentativa de ajudar os intestinos a funcionarem melhor, e digo-vos que realmente ajuda. Noto melhorias na digestão e a barriga menos inchada. Os probióticos – organismos vivos, como algumas bactérias, que ajudam a balançar a flora intestinal – são essenciais em qualquer dieta e, infelizmente, com a rotina que temos muitos de nós acabamos por nem ingerir fibras suficientes, quanto mais pensar em probióticos.

Além dos probióticos ajudarem na digestão e eliminação, são também os melhores amigos para quem tem tendência para depressões e ansiedade, pois ajudam a clarificar a mente e estabilizar as emoções.

Eu compro a kombucha no Celeiro. Existem dois sabores: a original – a minha preferida – e a de romã, ligeiramente mais doce.

PS: Não se admirem se engolirem algo gelatinoso – são essas culturas de bactérias que vos fazem bem :)

 

8 Comments

  1. 5 Outubro, 2015 / 19:31

    Olá Joana. Sigo atentamente o teu blog há relativamente pouco tempo mas estou a adorar porque partilho contigo alguns gostos pessoais. Li o teu post sobre a kombucha e estou tentada a experimentar. Já agora e como tens uma noção da alimentação biológica e este tipo de produtos, quais os produtos naturais que poderão ajudar à queda de cabelo? Bem sei que não és expert deste assunto, mas se souberes de algumas dicas podes partilhar? Obrigada e continuação de sucesso para o teu blog. beijinhos. Joana Fonseca

    • Joana Moreira
      6 Outubro, 2015 / 10:34

      Olá Joana :) Não tenho muito conhecimento acerca da queda de cabelo, mas se quiseres posso investigar e preparar um post sobre isso! Beijinhos e muito obrigada <3

      • 7 Outubro, 2015 / 19:46

        Obrigada eu Joana. Se puderes e conseguires, um post sobre o tema seria optimo.
        Beijinhos grandes

  2. Inês
    2 Setembro, 2016 / 11:11

    Olá Joana quantas vezes ao dia é que bebes a kombucha?

    • Joana Moreira
      27 Setembro, 2016 / 10:25

      Olá Inês! Bebo um copo duas vezes por semana :) Beijinhos

  3. Isa Barros
    14 Outubro, 2016 / 18:59

    Tenho kombucha em casa há mais de 25 anos e faço a minha própria fermentação.
    Uma vez que ele cresce posso vender a quem quiser para fazer a própria fermentação, o que fica muito mais em conta se for feito um uso diário.

    • Joana Moreira
      28 Outubro, 2016 / 12:04

      Isa, ando há meses a pensar fazer isso! Acho que vou mesmo experimentar, a kombucha do supermercado fica um bocadinho cara… Obrigada!

  4. Margarida Carvalho
    31 Julho, 2017 / 23:39

    Olá. Li sobre este produto e estou interessada. Sofro de depressão/ansiedade e o médico através de análises especificas verificou que a minha depressão tem a ver com uma inflamação sistêmica nos intestinos. Gostava de adquirir este produto. Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *