COMO A ALIMENTAÇÃO AFECTA O HUMOR

(imagens via Pinterest)

(imagens via Pinterest)

 

Num mundo perfeito, nós seríamos capazes de fazer uma alimentação correcta todos os dias. Aliás, num mundo ainda mais perfeito, seríamos capazes de comer qualquer porcaria e sermos mega saudáveis à mesma… Mas isso são outras utopias.

Dada a condição humana, estabelecer uma rotina saudável de alimentação não é tarefa fácil. E hoje vou-vos falar de um dos factores que mais influencia o nosso apetite: o nosso estado psicológico. Chamemos-lhe humor. A verdade é que o nosso humor – e a nossa disposição emocional – é um grande factor de influência na forma como comemos no dia-a-dia. Mas sabiam que o inverso também acontece?

Aquilo que nós comemos não afecta só a nossa aparência física, mas, mais importante ainda, influencia a nossa produtividade e a forma como nos sentimos diariamente. É claro que, no momento, um crepe com nutella nos dá muito mais prazer do que uma salada de quinoa; mas isso é uma sensação momentânea que o nosso cérebro nos dá, e é por isso que tanta gente fica “viciada” em açúcar e fast-food. A maior parte das pessoas diz não conseguir abdicar desses alimentos, e não sabe que o que se está realmente a passar no seu corpo é um vício.

Assim como há pessoas viciadas em cocaína, o vício pelo açúcar é um problema real. Há que ir para além disso e saber aliar alimentos que nós gostamos, que nos façam bem e que nos dêem prazer de comer. Quando seguimos uma alimentação que preenche esses requisitos – não esquecendo o “fazer bem” – estamos a nutrir o nosso corpo com aquilo que ele precisa, e muito dificilmente teremos vontade de comer porcarias. Pensem no corpo como um carro: pode funcionar a curto prazo com mau gasóleo e má manutenção, mas vai-se degradar muito mais rapidamente do que um carro que é bem cuidado e que “ingere” bom combustível. Dietas pobres em carbohidratos, gorduras ou proteínas vão contra a nossa bioquímica – nós precisamos dos três grandes grupos. O que não precisamos é de açúcares refinados, farinhas brancas, gorduras saturadas e carnes processadas.

(imagens via Pinterest)

(imagens via Pinterest)

 

Não há como ter uma má alimentação e esperar que o nosso sono seja rejuvenescedor, que o nosso desempenho académico/profissional seja o melhor e que o nosso humor seja estável. Fornecermos ao nosso corpo o combustível adequado é a mais pura forma de amor-próprio, é um estado de gratidão perante a vida que nos foi dada. A depressão, a irritabilidade, as doenças crónicas, a prisão de ventre, o cansaço e a falta de energia são consequências de uma má alimentação e um estado psicológico debilitado. E isso pode ser revertido. Se o humor influencia a alimentação, e a alimentação influencia o humor, é fácil de perceber que ao controlarmos um estamos a controlar o outro. E a boa notícia? É mais fácil do que parece:

x Bebe um copo grande de água todas as horas (não às refeições). Esquece os refrigerantes e os sumos.

Evita alimentos processados e opta por aquilo que for mais natural (fruta, legumes, grãos, leguminosas, cacau, sementes, frutos secos). É nestes alimentos que vamos buscar as vitaminas e os minerais que dão um boost no nosso humor.

Dá tempo para o teu cérebro desligar dos vícios alimentares e perceber que agora o estás a nutrir

Ouve o teu corpo, ele sabe o que precisa (aquela vozinha que vos diz para ir ao McDonald’s não conta!)

 

 

 

2 Comments

  1. 13 Abril, 2016 / 22:31

    Olá Joana! Sigo o teu canal há imenso tempo e adoro o teu blog. Identifico-me imenso com tudo o que escreves e gosto mesmo de ler tudo e mais alguma coisa sobre os temas a que te referes. Recentemente (há dois dias), criei um blog, ainda não está nada de especial, há muito trabalho a fazer, mas a escrita sempre foi uma paixão minha e acho que está na hora de tirar os textinhos da gaveta. Se pudesses dar uma vista de olhos no meu blog e deixar a tua opinião seria fantástico e muito importante para mim.
    Obrigada querida!
    Beijinhos e continua!

    • Joana Moreira
      16 Abril, 2016 / 12:48

      Olá Di :) Já estive a ler alguns posts teus, ainda bem que criaste um blog! Não percas nunca a vontade de escrever :D Beijinho enorme e obrigada <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *